Funcionalismo público estadual saibam quem votou contra o aumento salarial

 

Sob o argumento do governo Beto Richa (PSDB) de que “os servidores públicos ganham muito bem”, a Assembleia Legislativa do Paraná aprovou o projeto 556/2017, pelo placar de 27 votos a 14, que congela os salários do funcionalismo pelos próximos dois anos. A frase foi dita pelo secretário de Estado da Fazenda do Paraná Mauro Ricardo Costa. Dos deputados que obtiveram boa votação em Guaratuba Nelson Justus e Nei Leprevost votaram a favor do governo, Rasca Rodrigues e Anibelli Neto foram contra.

VOTARAM CONTRA O CONGELAMENTO DOS SALÁRIOS

Rasca Rodrigues, Ademir Bier, Anibelli Neto, Cantora Mara Lima, Claudio Palozi, Evandro Araújo, Márcio Pacheco, Nelson Luersen, Nereu Moura, Péricles de Mello, Professor Lemos, Requião Filho, Tadeu Veneri e Tercílio Turini.

Votaram a favor do congelamento dos salários

Nelson Justus, Alexandre Curi, Alexandre Guimarães, André Bueno, Bernardo Ribas Carli, Claudia Pereira, Cobra repórter, Evandro Junior, Felipe Francischini, Fernando Scanavaca, Francisco Bührer, Gilson de Souza, Guto Silva, Hussein Bakri, Luiz Cláudio Romanelli, Márcio Nunes, Márcio Pauliki, Maria Victória, Ricardo Arruda, Paulo Litro, Pedro Lupion, Plauto Miró, Reichembach,  Schiavinato, Stephanes Junior, Tiago Amaral e Tião Medeiros.

Fugiram da raia (não votaram)

Adelino Ribeiro, Ademar Traiano (Presidente só vota em caso de desempate), Cristina Silvestri, Dr. Batista, Elio Rusch, Gilberto Ribeiro, Jonas Guimarães, Luiz Carlos Martins, Mauro Moraes, Ney Leprevost, Edson Praczyk  e Ratinho Júnior.

Abstenção (nem sim ou não)

Del. Recalcatti 

 

   Rasca Rodrigues

   Anibelli Neto

 

     Nelson Justus
 

     Ney Leprevost